Política

Gladson embriagou os jovens e forjou atentado ao seu avião, disse Lorival

Deputado do PT diz que, momentos antes, rapazes e moças bebiam com o pré-candidato do PP num bar de Tarauacá e que suposto atentado foi de fato uma armação; aliados de Cameli se calaram diante da acusação

As pessoas que vilipendiaram o avião em que viajavam o senador Gladson Cameli (PP-AC) e uma equipe de assessores, inclusive jornalistas, estavam em companhia do parlamentar se embriagando num bar de Tarauacá, no qual permaneceram até altas horas. É possível que, tocados a muito álcool, um grupo de rapazes e moças, dos quais foram identificados cinco indivíduos, com o consentimento ou não do senador, após a farra, foram para o aeroporto e lá, a pretexto de fazerem fotografias (selfs) ao redor da potente aeronave, acabaram sujando-a de lama, o que deu azo ao senador para, no dia seguinte, anunciar ter sido vítima de uma tentativa de sabotagem para que aeronave caísse assim que decolasse. Ele atribuiu o que seria a sabotagem a um ato de terrorismo e acusou militantes petistas de Tarauacá pelo ocorrido.

Utilizando a tribuna da Assembléia na manhã desta terça-feira, cinco de junho, o deputado estadual Lourival Marques, líder do PT, fez um pronunciamento em que acusou Gladson Cameli de ter-se embriagado junto com os rapazes e moças que compuscaram o avião de sua propriedade particular, avaliado em R$ 2 milhões. De acordo com Lourival Marques, depois de encher a cara e de embriagar o grupo de jovens, o senador teria dado a senha para a montagem do que ele, no dia seguinte, denunciaria como um ataque terrorista do PT a sua aeronave.

“O PT foi acusado, por parte de Gladson, de vandalismo. Não houve por parte de nenhum membro ou militante do PT envolvimento no episódio”, disse o deputado, na tribuna. “Quando foram verificar quem participou do ato ficou constatado que seriam da oposição, que estavam, momentos antes, numa mesa de bar com o pré-candidato”, acrescentou.

Para o deputado, Gladson Cameli inventa muita história e muita conversa para acusar o PT. “Quero dizer que nosso Partido está preparado para responder”, disse o líder petista. “A pessoa se embriaga num bar do município, cria um ato e acusa membros do PT para dizer que o avião foi depredado. O PT vai tomar as providências com relação a sua fala e seu ato de colocar o que aconteceu na conta do nosso Partido”, afirmou Lourival Marques.

Nenhum deputado de oposição, mesmo aqueles mais ligados a Gladson Cameli, incluindo seu cunhado, Nicolau Júnior, rebateu às acusações de Lourival Marques. Deram calado como resposta.

Informações Juruá em Tempo

Clique para comentar

Deixe uma resposta

Mais lidas da semana

Subir