Política em Foco

Aumenta para 22 as candidaturas impugnadas. Improbidade ameaça Edvaldo Magalhães, Gemil Jr., leila Galvão, Lourival, Merla, Andre Hassen e outros

A lista que publicamos agora (parcial) esta composta de figurões da politica acreana que, na avaliação do Ministério Publico Eleitoral, não podem disputar as eleições. A reportagem de acjornal identificou os motivos pelos quais cada candidato foi impugnado (veja abaixo, em detalhes). A impugnação sera julgada pelos magistrados que compõem a Corte Eleitoral. Se prevalecer o entendimento de que o MP tem razão, os registros de candidatura serão indeferidos e eles estarão fora da disputa em 7 de outubro. As impugnações foram pedidas pelo procurador Fernando Piazenski,

Eudemir Gomes Bezerra – coronel do Corpo de Bombeiros, teve prestações de contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas da Uniao, em irregularidades consideradas insanáveis (licitação de fachada para beneficiar empresas) quando era presidente do Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo/Administração
Regional do Estado do Acre – Sescoop/AC

João Jose Bispo da Costa ( PHS) – Condenado pelo Tribunal de Contas do Estado, referente a gestão da Secretaria de Finanças de
Sena Madureira/AC, pela prática de irregularidade insanável, que configura ato doloso de
improbidade administrativa

Lourival Marques – Deputado, disputa a reeleição pelo PT. Teve contas julgadas como irregulares
pelo Tribunal de Contas do Estado do Acre, referentes a gestão da Secretaria de Estado de
Agropecuária – SEAP, pela prática de irregularidade insanável – improbidade administrativa.

Francimar Fernandes de Albuquerque (PT) – Contas rejeitadas quando prefeito de Feijo

Edvaldo Soares de Magalhães (PCdoB)  – Contas rejeitadas, por improbidade, enquanto secretario de
Desenvolvimento Florestal, da Indústria, do Comércio e dos Serviços Sustentáveis –
SEDENS

Leila Galvão – Atualmente deputada (PT), tenta a reeleição. Teve as contas rejeitadas pelo TCE enquanto prefeita de Brasileia.

Aldemir da Silva Lopes (PT) – Candidato a deputado estadual, teve suas contas rejeitadas enquanto prefeito de Marechal Thaumaturgo.

Antonio Carlos Portela (PSDB) – Contas rejeitadas enquanto prefeito de Porto Acre

Gemil Junior (PDT) – Cometeu irregularidades graves e teve suas contas rejeitadas enquanto presidente do Pro-Saúde

João Teles de Lima (Padeiro, do PDT)) – teve suas contas rejeitadas enquanto prefeito do Bujari

Andre Hassen (Solidariedade)  – Teve contas rejeitadas enquanto prefeito de Epitaciolândia

Wanderley Viana de Lima (Solidariedade) – Contas rejeitadas enquanto prefeito de Xapuri

Outros

Marcos Antonio Cavalcante de Lima (PTB)

Hammerly da Silva Albuquerque (PSOL), ex-prefeito de Feijo

Paulo Cesar da Silva ( Frente Popular)

Jose Altamir Taumaturgo de Sa (Frente Popular) – Ex-secretário de Agricultura do município de Santa Rosa do Purus

Rosildo Cassiano Correia (Mudança e Competência) – Vereador em Porto Walter

Manoel Gomes da Silva (Mudança com Compromisso)

Gilberto Gil Diniz – ex deputado estadual (Muda Acre de Verdade)

Cleidison de Jesus Rocha (Mudança e Competência), Ex-prefeito de Mâncio Lima, já teve a função publica cassada pela Justiça Eleitoral.

Marcos Antonio Cavalcanti Lima (PTB)

Francisco Lopes Pessoa (PSB) – o ex-deputado Chico Sombra

Rafael Almeida – ex-presidente do Instituto Sócio Educativo

Informações  Ac jornal.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

Mais lidas da semana

Subir