Acre

Secretária de Comunicação do governo diz que Gladson mente em horário eleitoral

Se for verdadeiro o axioma popular segundo o qual números não mentem – uma frase popular tão contundente como a que diz que uma imagem vale por mil palavras, o candidato do PP ao governo do Estado, Gladson Cameli, acaba de ser mais uma vez desmoralizado. Ele está sendo confrontado com números apresentados pela secretária de Estado de Comunicação, Andréa Laiana Coelho Zílio, em respostas às declarações feitas em programa de rádio e televisão do horário eleitoral do horário político, do último dia sete de setembro. “Mentiroso”, disse a secretária duramente ao rebater as declarações do candidato ponto por ponto.

De acordo com a senhora Zílio, Gladson Cameli é conhecido no Acre como um candidato cuja palavra não é confiável nem mesmo por seus aliados. Um dos exemplos de suas palavras sem crédito é o discurso feito em fevereiro, na Câmara Municipal de Mâncio Lima. Ali, na presença de várias pessoas e diante de câmeras que gravaram o discurso em áudio e vídeo, que viralizaram na Internet e, um Gladson Cameli visivelmente avinhado, prometeu que, em dez dias, a estrada que liga Cruzeiro do Sul a Mâncio Lima, um trecho superior a 40 quilômetros, além de ruas de acesso ao município, seriam recapeadas com os equipamentos de sua família.

– Que dia é hoje? – perguntou o candidato para em seguida ele próprio responder: – “pois bem. Se em dez dias, as máquinas do governo federal não estiverem aqui, eu faço com as máquinas da empresa do meu pai”. Mais de seis meses depois daquela declaração, a estrada e as ruas de Mâncio Lima continuam como estavam e por lá não apareceram máquinas do governo federal nem da empresa do pai do candidato, o empresário Eládio Cameli, dono da construtora Etam, sediada em Manaus.

Investimentos em Segurança Pública: R$ 500 milhões

No caso das declarações de Gladson no programa eleitoral, as mentiras, segundo Andrea Zillo, ocorreram na seguinte ordem: o governo gasta mais com comunicação do que com segurança. A verdade, segundo Zílio: “Já em 2014, o Ministério da Justiça apontava o Acre como o Estado com o maior gasto em segurança pública per capita”. De acordo com a secretária, atualmente, os investimentos aumentaram e o governo irá gastar este ano com o setor mais de R$ 500 milhões enquanto a Comunicação Pública recebe R$ 12 milhões por ano.

Outra mentira de Gladson: governo gastou R$ 30 mil com flores ao invés de investir em ramais. A verdade, diz Andrea Zílio: “apesar de a manutenção em ramais seja da obrigação das prefeituras, o governo do Estado gastou mais de R$ 230 milhões em ramais em todo o Acre nos últimos setes anos”.

Os recursos – prossegue Zílio – poderiam ser ainda maiores se não houvesse cortes feitos pelo Governo Federal para a emenda impositiva de R4 154 milhões. Gladson Cameli é, no Congresso Nacional, um dos mais fortes aliados de Michel Temer e vota a favor de tudo o que o presidente quer, mas não tem força política – ou interesse – de barrar o contingenciamento de emendas que poderiam resultar em recursos para o Acre.

A terceira mentira de Cameli: Governo deixou de gastar R$ 3 milhões para a construção da Escola Militar. A verdade, segundo Andrea Zílio: em nenhum momento os recursos da emenda foram disponibilizados na conta do Estado. “Mesmo assim, construiu (o governo) duas escolas militares em Rio Branco, a Tiradentes e a Dom Pedro, um investimento superior a R$ 4 milhões”, disse a secretária.

No mesmo programa, ao proferir a quinta mentira, o candidato disse que policiais militares estão sem fardamento. A verdade, acrescentou Andrea Zílio, é que o processo de novos fardamentos está em licitação, cumprindo o rito burocrático, mas o governo está pronto para a aquisição assim que a burocracia permitir. “Vale ressaltar que nesse Governo foram cumpridas todas as datas de promoções e houve ainda o amento em 20 por cento do efetivo”, disse Zílio.

Além disso, na gestão de Tião Viana, o soldado da PM do Acre passou a ser valorizado do ponto de vista salarial. De um soldo de R$ 1.900,00 passou a ganhar, em junho deste ano, R4 5.300, além de mais R$ 1.200 relacionados ao chamado banco de horas.

Outra grande mentira de Gladson Cameli: segundo ele, o governo do Estado diminuiu o horário de atendimento da OCA. De acordo com a secretária, de fato o governo realizou alteração no horário de atendimento para por fim a índices de ociosidade, mas após a fase de testes e ainda após ouvir representantes da comunidade, o governo decidiu voltar o horário de atendimento de 7h30min para às 15h30. “Além de ter sido criador do processo inovador de atendimento os governos da Frente Popular trabalharam para que não haja qualquer tipo de prejuízo no atendimento ao público”, disse Zílio.

Governo investe mais de R$ 160 milhões na Saúde

De acordo com a sexta mentira de Gladson Cameli durante o programa, os postos policial da Cidade do Povo e do bairro Tancredo Neves estão desativados. Na verdade, disse Andrea Zílio, na Cidade do Povo está sendo construída uma unidade de segurança com delegacia de polícia, batalhão da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros. “As obras da delegacia estão ritmo acelerado e serão entregues ainda este ano. Já no Tancredo Neves a estratégia de policiamento não é mais ficar parado num único espaço, mas sim de constantes rondas ostensivas com viaturas”, disse Andrea zillo.

Outra mentira proferida pelo candidato Gladson Cameli foi em relação à fábrica de camisinhas, em Xapuri. De acordo com o candidato, o governo investiu R$ 31 milhões no local enquanto as obras do Hospital da Regional do Alto acre, em Brasiléia, a UPA de Cruzeiro do Sul e do Pronto Socorro de Rio Branco estão paradas há anos.

De acordo com a secretária Andrea Zílio, na área de saúde todas as obras citadas pelo candidato estão em andamento. “No final de agosto, o Hospital do Alto Acre iniciou suas atividades. Atualmente, o governo está investindo mais de R$ 160 milhões em obras na área de saúde”, contestou a secretária.

Em relação ao saneamento básico, Cameli também mentiu, afirmou Andrea Zílio. Segundo ele, o governo não investiu em saneamento básico em Rio Branco, eu estaria entre as 10 cidades com o pior saneamento básico do país.

Na verdade, ressaltou a secretária Andrea Zílio, no ano de 2000, um ano após o início dos governos da Frente Popular, Rio Branco tinha apenas 108 quilômetros de rede coletora de esgotos. Já em 2016, com o programa “Ruas do Povo” em execução, a capital passou a ter 533 quilômetros – um crescimento de 593 no período. Já a rede de abastecimento de água, passou, em todo o Estado, de 399 quilômetros no ano de 2000 para 2.360 quilômetros em 2016 – um crescimento de 491 por cento.

De acordo com Andrea Zílio, ao contrário do que disse o candidato em seu programa de rádio e televisão, foram essas melhorias que permitiram a queda da moralidade infantil em pelo menos 20 por cento período de 2010 a 2017. Os números, para cada grupo de mil crianças nascidas vivas, caíram de 17,52 para 14,00. “Isso significa uma redução de  20,1 por cento, influenciados principalmente por investimentos de programas como o Ruas do Povo, Primeira Infância Acreana e Asinhas da Florestania”, disse Zílio.

Zílio diz que Gladson Cameli não ajudou na liberação de verbas para o Shopping Popular

Outra das grandes mentiras do candidato: o Shopping Popular de Rio Branco não foi inaugurado e “rapa” (modalidade de ação de fiscais da Prefeitura de recolher produtos em exposição de camelôs que atuam ilegalmente) continua prejudicando ambulantes. Sobre isso, Andrea Zílio disse que o Shopping Popular não foi inaugurado ainda porque os recursos para a obra foram contingenciados na transição do golpe do governo da presidente Dilma Rousseff para Michel Temer. “A presidente Dilma tinha compromissos com esta obra e havia dado garantias de que liberaria os recursos, mas ela foi retirada do governo e o presidente sucessor não fez nada para que os recursos fossem liberados. O senador Gladson Cameli não moveu uma palha para resolver o problemas, apesar da sua decantada boa relação com o presidente do golpe”, disse Zílio.

Informações O Juruá em Tempo

Clique para comentar

Deixe uma resposta

Mais lidas da semana

Subir