Acre

Saida de Vanda Milane do PP, expõe fragilidade do projeto de candidaturas a deputado federal do Partido.

Dr. Vanda Milane

Vanda Milane está deixando o PP. O anúncio oficial foi feito ontem, quarta-feira (18), através da assessoria. Milane deixa o PP depois de 4 anos, e o provável caminho deve ser o solidariedade. A decisão foi tomada após reunião em Brasília, com o presidente nacional do Solidariedade  Dep. Federal Paulinho da força.

Na reunião que definiu, a provável filiação de Vanda Milane ao Solidariedade, além do presidente nacional, contou com a presença da presidente estadual do solidariedade do Acre Márcia Bittar.
Segundo a assessoria, Dra. Vanda Milani continua apoiando o pré-candidato ao governo, Gladson Cameli  (PP). “Apenas mudamos de sigla, mas o compromisso com o cidadão, continua com muita responsabilidade, não deixamos o PP com mágoas, até porque, temos grandes amizades na legenda”, disse.
Ainda de acordo com a assessoria, na reunião foram traçadas metas e estratégias para a eleição de 2018. Ficou acordada, uma pré-candidatura a deputada federal, por parte de Vanda Milani pelo solidariedade.
“Vanda Milani vem para o Solidariedade, unir forças, em busca de melhorias para nossa gente”. Disse Márcia Bittar ao falar da honra, de ter a Dra Vanda Milani no partido. “Precisamos fortalecer  mais a força da mulher na politica”. Concluí Márcia Bittar.
Embora o clima seja de festa no solidariedade, no PP não é bem assim. Vanda Milane constava da lista, de candidatos a deputado federal entre os progressistas. Sua saída mina as forças de José Bestene, em insistir na chapa própria. Ainda mais, depois de circular no meio político, a informação de que Nalson Sales, deva ser mais um a deixar o partido nos próximos dias.
Fizemos contato com José Bestene, presidente estadual do PP, que disse ainda não ter sido comunicado oficialmente. “Olha, não nos foi comunicado a saída da Dra. Vanda, amanhã teremos um encontro  com ela, um ótimo quadro pra qualquer cargo.”
Bestene, ainda fez questão de deixar um recado aos partidos aliados da oposição: “O PP está fazendo seu papel de trabalhar o partido respeitando todos os demais aliados, esperando que todos possam fazer o mesmo, para que tenhamos êxito em 2018, elegendo nosso governador, os dois senadores da República, a maioria de depurados federais e maioria na assembleia legislativa, esperamos que todos dirigentes possam ter esse olhar”.
Questionado, se estaria se sentindo traído pelo solidariedade Bestene respondeu: “Não, de maneira nenhuma, acho que cada partido tem que se estabelecer para galgar qualquer cargo público”.
A confirmação por meio da assessoria de imprensa, que a Dr. Vanda Milane, está deixando o (PP), expõem o que os progressistas queriam guardar a sete chaves. O Partido pode não ter candidatos suficiente para montar uma chapa própria a deputado federal.
COLUNA POLÍTICA EM FOCO
Por Luiz Carlos Rosa
Clique para comentar

Deixe uma resposta

Mais lidas da semana

Subir