Acre

Por dinheiro, Ilderlei esquece buraqueira e põe maquinário a venda!

Zequinha Lima, Ilderlei Cordeiro
A prefeitura municipal de Cruzeiro do Sul deve, a despeito da precariedade do pavimento de centenas de ruas, promover uma verdadeira liquidação dos equipamentos pertencentes a municipalidade e que estão sob gestão direta da Secretaria de Obras. 
O prefeito Ilderlei Cordeiro deu ordens para que fosse feito levantamento de todo maquinário existente na garagem municipal, identificando aqueles considerados “inservíveis”. O passo seguinte será  promover um leilão de máquinas, caminhões e caminhonetes. Se o plano for levado adiante, Ilderlei estará se desfazendo de mais da metade da patrulha mecanizada do município.
Ao receber denúncia feita por servidor da Secretaria de Obras, que pediu fosse mantido sigilo de nome e cargo, a reportagem foi informada que a atual gestão estaria se desfazendo de maquinários seminovos, de fácil e barata recuperação,  ainda em condição de uso. 
Apesar de ainda não ter sido lançado edital regulamentando o pretenso leilão, a reportagem constatou que existe um lote de maquinas, veiculos e equipamentos de terraplanagem e asfalto, já numerado, no pátio da Secretaria Municipal de Obras, pronto para leilão.
Entre as máquinas estão: tratores, retroescavadeira caminhonete e máquinas para aplicação de massa asfáltica. A maioria dos bens em vias de leilão, foi adquirida durante os dois mandatos do ex-prefeito Vagner Sales, do mesmo PMDB do atual prefeito. Como se trata, na maioria, de equipamentos pesados, a idade de menos de oito anos, desde a aquisição, é considerada baixa. É o caso da máquina de recapeamento asfáltico (vibro-acabadeira). Por isso, dizem, não justifica sua venda para particulares.
Nossa reportagem conversou com funcionários da Secretaria de obras que, mesmo não querendo se identificar, garantiram que 80% de tudo que vai para leilão, ou está  funcionando, ou tem plenas condições de recuperação.  Segundo esses servidores, ao invés de reformar o maquinário, o prefeito vai preferir se desfazer do patrimônio do município apenas para fazer caixa e pagar dividas.
O site procurou, no mercado, preço de equipamentos como os que devem ir à leilão. A estimativa é de que, caso venha algum dia querer recompor a patrulha mecanizada da municipalidade, Ilderlei precisará de, no mínimo, R$ 13.000.000,00 (treze milhões de reais).
Apurou-se, ainda, que a comissão de licitação da prefeitura já concluiu o inventário de todo patrimônio que pretende-se levar à leilão. Para efetivar o processo de “desmanche” da patrulha mecanizada, falta apenas parecer do Jurídico do município. Em seguida será  publicado edital.
Antes do fechento da matéria, entramos em contato com a Assessoria de Comunicação da Prefeitura, que disse não ter informações sobre esse processo. Mas recomendou que a reportagem  fizesse contato com o controlador Geral do Município, Tácito Baptista. Apesar das tentativas, não conseguimos o contato. Tampouco houve retorno às nossas ligações.
Conversamos com o Procurador Geral do Município, Dr. Jonathan Donadoni, o mesmo confirmou a existência de processo de alienação dos bens públicos já mencionados, mas que ainda estaria em tramitação interna. O procurador manifestou-se contra a venda dos equipamentos, e disse que só vai se posicionar oficialmente depois da reunião marcada para tratar do tema, o que deve ocorrer nesta quarta feira, 18.
Não conseguimos obter informação oficial sobre o valor que o prefeito Ilderlei Cordeiro pretende arrecadar com a transferência dos equipamentos públicos para a iniciativa privada. Tampouco qual destinação será dada  a esses valores.
COLUNA POLÍTICA EM FOCO
Por Luiz Carlos Rosa
Clique para comentar

Deixe uma resposta

Mais lidas da semana

Subir