Acre

Ilderlei Mãos de Tesoura: mais 80 funcionarios são demitidos na prefeitura municipal de Cruzeiro do Sul

Zequinha Lima, Ilderlei Cordeiro

Ilderlei Mãos de Tesoura
O prefeito Ilderlei Cordeiro, de Cruzeiro do Sul, está sendo chamado nas ruas da cidade, de Ilderlei Mãos de Tesoura. Dizem que o prefeito, não pode ver um funcionário trabalhando, que já vai logo dizendo: “você esta demitido!” De terça feira (3), até o início dessa semana o prefeito mãos de tesoura, já demitiu mais de 80 funcionários das secretarias de obras, limpeza e até da secretaria de meio ambiente. Comenta-se que numa secretaria ficou apenas a secretária, que teria dito em tom de brincadeira, o último a sair apaga a luz.
Esturros do Leão
Quem não está gostando nada dessa onda de demissões, é o ex-prefeito Vagner Sales. Segundo informação apurada pela coluna, as demissões dessa vez, atingiram indicações do grupo ligado ao ex-prefeito.
Emissário do Leão
Foi inclusive convocada uma reunião às pressas na casa de Vagner Sales para discutir o assunto. Fonte revelou a coluna, que Vagner Sales já estaria sem paciência com Ilderlei Cordeiro. E que, o presidente do PMDB/CZS, Jonathan Donadoni teria sido encarregado de conversar com Ilderlei, e lhe cobrar explicações a cerca das demissões. No grupo de Sales, o Clima é de muita revolta, e já a quem diga, que foi um erro ajudar a eleger o atual prefeito.
Nem a gregos, nem a troianos
Definitivamente, o Amado, como também é chamado jocosamente, o prefeito nos corredores da camara municipal. não tem conseguido agradar nem mesmo aliados próximos, um vereador, tido como muito próximo de Ilderlei, reclamava na tarde dessa segunda (9), está cansado de tapinha no ombro, e da famosa frase, do Mãos de Tesoura: “meu Amado, tu é uma benção. Tenha calma!” dizia o vereador a um amigo próximo: “nem o Amado resolve, nem manda seus puxa sacos resolver, assim fica difícil”.
Bate-bocas, críticas e pichotadas
O vice presidente do DEM/AC Frank Lima, começou a semana com uma bola fora. No domingo ele criticou duramente José Bestene, presidente do PP/Acre. Dizia ele que desde que se afastou das articulações do majoritário, em abril, nada mais aconteceu. Que Bestene com seu grupo de notáveis teria perdido seis meses de articulação. Bestene, respondeu dizendo que tem uma história de mais de 30 anos, que política se faz com credibilidade, e que, quem não tem busca. Menos Frank, menos.
As pichotadas do DEM
O democratas foi o campeão da semana, quando o assunto é trapalhada política. Para começar, plantaram numa famosa coluna política, os números duma pesquisa que diziam desmontar, que a oposição estava muito bem obrigada, mas, que Bocalom ainda teria chances de ser candidato e se eleger ao governo e senado.
Bocalom não é candidato a federal?
O Glorioso Tião Bocalom, eterno candidato a tudo, que é declaradamente candidato a deputado federal, aparece na famosa pesquisa. O que alguém que não seria candidato aos cargos pesquisados, faz aparecendo numa pesquisa de intenção de votos? Só posso crer que queira passar um recado, a quem interessar possa, que tem chances de disputar, né?
Vazamento premiado
Para fechar com chave de ouro, e não podia existir enredo melhor, eles ainda vazaram a tal pesquisa. Pronto, foi só cair nas mãos de quem soubesse ler os tais dados, e o desastre estava feito. Comparada a pesquisa do Vox Populi TV Gazeta do mês de julho, mostrou uma tendência de queda da oposição e um avanço do pré-candidato da FPA, Marcus Alexandre.
Pesquisa do DEM
Na pesquisa espontânea Marcus Alexandre (PT) aparece com 24% e Gladson (PP) com 16%, já num eventual segundo turno o prefeito Marcus Alexandre teria 52% contra 46% de Gladson Cameli. Num cenário Geral, Marcus Alexandre teria 41% e Gladson Cameli 36%. Já para o senado, o senador Jorge Viana (PT) tem 20%, Petecão (PSD) 16%, Ney Amorim (PT) 13% e Marcio Bittar (PMDB) 9%.
Tiro pela Culatra
A pesquisa mostra claramente uma queda de Gladson Cameli ao Governo, e de Marcio Bittar ao senado. E ainda, uma subida de Marcus Alexandre e Ney Amorim, além da consolidação de Jorge Viana como favorito a reeleição, tanto no primeiro quanto no segundo voto. Da oposição apenas Bocalom aparece bem colocado na tau pesquisa. Se a intenção era mostrar que a oposição estava forte, e que Bocalom teria força para disputar qualquer cargo, o tiro saiu pela culatra. A tau pesquisa mostrou a fragilidade da oposição e o avanço do candidato da FPA na corrida ao palácio Rio Branco.
Cabo de guerra
Muitos dos problemas da oposição passam pela formação das chapas das coligações proporcionais, e o PMDB tem sido o mocinho e vilão de muitos dos capítulos até aqui. Conversei com vários dirigentes de partidos da oposição, e ninguém quer coligar com o PMDB.
Estaduais
O primeiro problema do PMDB, começa nas coligações para deputados estaduais. O partido é fortíssimo e tem nomes como: Antônia Sales, Eliane Sinhazinque, Roberto Duarte, além de Meire Serafim. Isso espanta quase todos os partidos. Quem vai querer entrar numa coligação onde o parceiro, no caso o PMDB, fica com todas as vagas? Sendo assim nenhum partido quer ter o PMDB em sua coligação para estadual.
Dois para duas vagas
O segundo, e mais complicado problema do PMDB, é como convencer os Aliados a embarcar numa coligação para deputado federal. O partido tem até aqui, apenas dois candidatos a deputados federais: Jéssica Sales e Flaviano Melo. Os dois fortíssimos, os aliados entendem que com apenas Jéssica e Flaviano como candidatos, o PMDB está sendo desleal, já que entra apenas com dois candidatos e vai levar duas vagas.
Vendendo ilusões
Se não conseguir convencer os aliados a montar um chapão, onde todos os partidos da oposição, vão trabalhar para eleger os dois deputados do PMDB, o partido estará em maus lençóis. Terá que trabalhar na montagem de uma chapa puro sangue, ou mesmo, se agarrar com o PSDB, DEM e PSD, e num abraço de afogados correr o risco de perder um ou os dois mandatos de deputado federal.
Seria esse o motivo?
Me garantiu uma influente liderança da oposição, que o clima entre o PMDB, Gladson e Bestene não seria dos melhores. O motivo claro, seria a negativa do PP em abraçar a ideia do chapão. Um general progressista de alta patente, garantiu a coluna que o PP tem seus objetivos, que o partido está montando suas chapas de estadual e federal, que não custa nada o PMDB fazer mesmo.
Puro Sangue
O partido progressista está montado um bom time de candidatos, tanto para estadual quanto para federal. Para deputado federal, o presidente José Bestene, garantiu a coluna, que o partido já tem 16 pré-candidato, e que saindo puro sangue pode eleger um deputado federal e sonhar a veras com a possibilidade do segundo.
Quem disputa
Nesse cenário, nomes como: Jr. Paris Dakar, Rudilei Estrela, Nelson Sales, Eduardo Veloso, e Vanda Milane brigam forte por uma cadeira no congresso nacional. Outros nomes ainda correm por fora, tendo possibilidade real de eleição.
Fez bem
O deputado Nicolau Junior (PP) está de nova assessória de imprensa, assumiu o posto, o jornalista cruzeirense Andrade Filho. Parece que acertou na escolha, nos últimos dias têm voltado a ter visibilidade em suas agendas. No último domingo à convite dos organizadores, esteve prestigiando o Meca Brasil, evento de som automotivo, sendo bastante badalada sua passagem por lá.
Um saindo, outra chegando
O PDT, vive dias de ebulição, enquanto o deputado Jesus Sérgio, se prepara para sair do partido e caminhar com a oposição, a deputada Maria Antônia prepara seu desembarque na legenda.
De bucha
Os apoiadores do pré-candidato a deputado federal Rudilei Estrela (PP), que compraram briga com o grupo do ex-prefeito Vagner Sales, podem cair de bucha, no meio de uma briga sem causa. É bom lembrar que na política, empresários não costumam ter causa, via de regra tem bolso. Depois o Rudilei desiste da candidatura, e sai para estadual, ou mesmo faz as pazes com o grupo dos Sales, e os que compraram a briga vão ficar de bucha. É bom abrirem o olho!
Orçamento 2018
Depois do vazamento do parecer do TCE, pedindo a regeição das contas do ex-prefeito Vagner Sales. Os Vereadores da camara municipal de Cruzeiro do Sul, se reuniram nesta segunda feira (9), com a porta do plenário guardada por segurança, para discutir a LDO e orçamento do executivo para exercício 2018. Segundo informações, nem um assessor foi autorizado a acompanhar a reunião. Que mau pergunte: o que há de tão sigiloso no Orçamento 2018 que a população Cruzeirense não possa saber?
As belas de Sena
Um grupo que vem se articulando forte, é o grupo das empresárias Vânia Pinheiro e Charlene Lima, ambas de Sena Madureira. Elas estão inseridas em um projeto de coligação de 5 partidos, PTB, PPS, Solidariedade, PEN, que vai virar PATRIOTAS e o PSC. Esse grupo tem bons nomes, e pode sonhar seriamente com duas ou três vagas de deputados estaduais. A empresaria Charlene Lima, é uma das favoritas a ficar como uma das vagas.
Com medo
Depois de ter seu carro quebrado em Sena Madureira, e ser chamada pelo prefeito Mazinho Serafim, de “cachorro que caiu da mudança”. A empresaria Charlene Lima, disse em sua página oficial no Facebook, que está com medo e que se sente ameaçada: “Tenho vivido momentos difíceis onde tenho colhido ingratidão de onde não esperava e vindo justamente de quem eu me dediquei por acreditar que seria o melhor nome para aquele momento politico. Realmente eu acreditei, trabalhei e deu certo. Foi um bom plantio, mas a colheita tem sido de frutos amargos. Tenho colhido ingratidão, hostilidade e medo. Medo sim, porque por mais fé e boa vontade que eu tenha sou demasiadamente humana para temer pela minha segurança e principalmente de minha família no cenário hostil que estamos enfrentando na politica de Sena Madureira.” Tirem suas conclusões.
A boa política
A política é a arte de se construir o futuro pala via democrática da tolerância ao contraditório, da articulação, e fundamentalmente do diálogo. Quando se passa da discussão intelectual, fugindo do campo das idéias, do bom debate, e se parte para agreções físicas, perde-se o embate e razão. Infelizmente temos visto momentos de intolerância na política nacional, e aqui no nosso Acre, eventos recentes devem nos fazer refletir sobre a qualidade da política e dos nossos políticos acreanos. Pensem nissso.
Por Luiz Carlos Rosa
Clique para comentar

Deixe uma resposta

Mais lidas da semana

Subir