Acre

Estados Unidos reconhece Acre como referência em desenvolvimento sustentável, diz governo do Acre

Dois estados com conexões profundas. Assim Steve Schwartzman, director do Environmental Defense Fund (EDF, sigla em inglês para Fundo de Defesa do Meio Ambiente), definiu o encontro do governo do Acre com parlamentares da Califórnia, dos Estados Unidos, afirmando que ambos os estados são líderes globais quando se trata de iniciativas voltadas para área ambiental e social. A reunião ocorreu neste domingo, 13, durante a Conferência do Clima COP23, em Bonn, na Alemanha.

O governador Tião Viana traduziu o encontro como histórico, pontuando que em uma articulação subnacional, governos estaduais, consolidam ainda mais a luta de um movimento socioambiental pela redução dos impactos ambientais e climáticos, que no caso do Acre, iniciou com o líder seringueiro Chico Mendes, na década de 1980.

A Califórnia mantém seu compromisso com o meio ambiente e clima, consequentemente com o bem estar da população, apesar da saída dos Estados Unidos do Acordo de Paris sobre mudanças climáticas, assinado por 175 países na COP21, em 2015. Para o presidente norte americano, Donald Trump, o acordo não era justo com os americanos.

Em uma corrente contrária, a Califórnia reafirma seu compromisso em reduzir suas emissões de gases de efeito estufa e promover políticas entre estados de vários países para consolidar iniciativas em prol do desenvolvimento sustentável. Neste sentido, reconhece a importância mundial do Acre.

Não é exagero reconhecer a importância deste estado da Amazônia Legal. Afinal, de maneira ousada, com um Produto Interno Bruto (PIB) 700 vezes menor que o da Califórnia, assumiu o desafio de reduzir 300 milhões de toneladas de CO2 até 2020. Já o estado norte americano, no mesmo período, tem a meta de reduzir 360 milhões de toneladas. Esse exemplo mostra o compromisso que o Acre tem com o projeto que desenvolve há vinte anos, embora menor em termos econômico considera a sua floresta como seu principal patrimônio e a conserva.

O encontro foi realizado pela organização EDF. “Steven é um amigo de longa data do Acre, na luta pela construção de uma grande aliança com povos da floresta, com a academia, a ciência, as instituições. É um patrimônio da Amazônia”, ressalta Tião Viana, que em sua fala fez questão de mostrar que essa luta tem uma história iniciada por Chico Mendes.

Também participaram do encontro, o diretor do Earth Innovation Institute, Daniel Nepstad, a diretora da Força Tarefa dos Governadores para o Clima e Florestas (GCF), Collen Scanlan Lyons, duas instituições parceiras do Acre, além do o senador Jorge Viana, e equipe de secretários.

Informações da Agência de Notícias do Acre

Clique para comentar

Deixe uma resposta

Mais lidas da semana

Subir