Acre

Durante entrevista coletiva, prefeito disse que não está acima da lei

O prefeito de Rio Branco, Marcus Alexandre, concedeu uma coletiva na tarde desta terça-feira (31) na sede da prefeitura de Rio Branco, na qual falou sobre a Operação Buracos, da Policial Federal, em que ele, sua esposa, Gicélia Médice, e outras seis pessoas foram alvo nesta segunda-feira (30). “Sou absolutamente a favor das investigações, pois não estou acima da lei”, disse ele.

Quando os agentes da Polícia Federal chegaram à residência do prefeito, no Jardim de Alah, às 6 horas, Marcus Alexandre já havia saído. Os policiais estavam com um mandado de busca e apreensão de documentos e valores e condução coercitiva.

O que causou estranheza, segundo o prefeito, foi o procedimento para ouvi-lo. “Era só ter me chamado que eu iria prestar depoimento”, frisou, lamentando o envolvimento do nome da sua esposa que “nunca foi ordenadora de despesas”.

O prefeito, que no ultimo sábado foi oficializado como pré-candidato ao governo do Acre, evitou relacionar o fato com a política. Ele ainda agradeceu os presentes no ato de apoio e solidariedade recebido ontem, em frente da à prefeitura.

“Quando eu sai de lá, do depoimento, não estava preocupado com meu futuro político. Tudo o que queria era dar um abraço na minha esposa. Não lamento o processo. Lamento a forma que foi feita [a operação]. Lamento também que algumas pessoas da oposição tenham ido soltar fogos na frente da minha casa, pouco se importando se meu filho de 18 meses estava dormindo.” Finalizou Marcus Alexandre.


Jorge Natal
Jornalista

 

Clique para comentar

Deixe uma resposta

Subir