Cruzeiro do Sul

A Princesinha do Juruá pede socorro

A segunda maior cidade do Estado, alcunhada pela perífrase “Princesinha do Juruá”, expressão usada para denominar um termo facilmente identificado, vem sofrendo um verdadeiro caos na infraestrutura e malha viária do município.

Inúmeros são os pequenos, médios e expressivos acidentes com danos físicos ou materiais às vítimas, ocasionados pelas péssimas condições de trafegabilidade das ruas da cidade de Cruzeiro do Sul.

Atualmente pode-se considerar que, apenas as avenidas Idelfonso Cordeiro e 25 de Agosto encontram-se em condições de trafegabilidade. As demais ruas, quando não evitadas pelos condutores estão sendos motivos de reclamação constante por parte da sociedade.

Para demonstrar, aqui, a caótica situação da “Princesinha do Juruá”, veremos que nem os veículos das empresas de comunicação estão isentos dos perigos eminentes que tornou-se trafegar nas perigosas e esburacadas vias da cidade. Pois, na sexta feira, 13, o veículo de uma rádio local sofreu danos materiais ao colidir lateralmente contra um caminhão quando ambos trafegavam em sentido contrário, em uma ladeira da rua Pedro Teles, bairro Manoel Terças. O incidente aconteceu porque atualmente é impossível dois veículos passarem simultaneamente pela via sem que haja um choque entre eles, já que formou-se crateras em ambos os lados.

Outro acidente que chama a atenção aconteceu na rua Purus, atrás da escola Dom Henrique Ruth, quando um condutor não identificado teve o eixo de seu veículo quebrado ao passar por um buraco.

Alem dos fatos acima mencionados podemos dizer também que, duas importantes avenidas para a flexibilidade do trânsito local estão sendo evitadas por motoristas por apresentar condições precárias. São elas, Avenida Copacabana e Avenida Mâncio Lima. No entanto, os problemas não estão apenas no perímetro urbano, basta olharmos como está o principal bairro do segundo distrito, o bairro do Miritizal, que em determinados pontos não existe mais ruas.

É preciso que nossos gestores entendam que o trânsito por si so em Cruzeiro do Sul já é perigoso se levarmos em consideração o relevo acidentado que possuímos, e quando somamos esse fator natural com o estrutural estamos sujeitos a sérios problemas, correndo, inclusive, riscos de vida.

Infelizmente, não temos conhecimento de um plano governamental para recuperação de ruas em nossa “Princesinha” e enquanto isso, colocamos em risco nosso patrimônio, nossa vida e a vida de terceiros por não termos vias públicas satisfatórias e com condições razoavéis de trafegabilidade.

Hoje a “Princesinha do Juruá” clama por socorro e ver na recuperação de ruas um dos principais problemas da administração do prefeito Ilderlei Cordeiro, MDB.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

Mais lidas da semana

Subir