Cruzeiro do Sul

Funcionário da Prefeitura de CZS é demitido a mando de Gladson por perseguição política, afirma Cel Ulysses

Atende pelo nome de Bartolomeu o mais novo epicentro da briga entre os pré-pré-candidatos ao Governo pelas oposições, Coronel Ulysses, do PSL, e Gladson Cameli, do PP. O rapaz em questão, que viria a ser amigo pessoal dos dois pré-candidatos, foi demitido pelo prefeito Ilderlei Cordeiro a mando de Gladson porque teria manifestado preferência por Ulysses.

A demissão do rapaz que exercia cargo de confiança na secretaria Municipal de Saúde veio a público através do próprio Coronel Ulysses, em sua página no Facebook. Na foto que ilustra a publicação, Barto aparece ao lado de Ulysses na frente de um casarío típico norte-americano em algum lugar dos Estados Unidos, o que mostra o grau de intimidade entre ambos, razão do justificado ciúme de Gladson, já que o rapaz também era seu amigo de longas datas.

Magoado com a demissão de seu amigo, mais uma vez Ulysses criticou a postura de Gladson Cameli. “Todos conhecem em CZS o Barto que estava desenvolvendo um excelente trabalho no centro de diagnósticos. Infelizmente em razão dessa praga que é a perseguição as pessoas que exercem cargo comissionado foi demitido por ordem do prefeito aliado do pré-candidato pelo PP ao governo do Estado, Sr. Senador Gladson Cameli.
Liguei para prestar minha solidariedade e ele me falou que foi demitido porque se negou a apoiar o pré-candidato do PP e por ter dito com todas as letras que iria apoiar minha pré-candidatura. Isso custou seu trabalho e seu sustento”, disse o Coronel.

O Prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro, foi procurado para falar sobre o assunto mas não retornou as ligações até o exato momento.

Informações Juruá em Tempo

Clique para comentar

Deixe uma resposta

Mais lidas da semana

Subir