Cotidiano

Procuradora Kátia Rejane de Araújo é candidata única na eleição para PGJ

A eleição para o cargo de procurador-geral de Justiça do Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), marcada para o dia 30 deste mês, terá a procuradora de Justiça Kátia Rejane de Araújo Rodrigues, atual corregedora-geral, como candidata única ao mais elevado cargo da Instituição. O prazo para registro de candidaturas encerrou-se na tarde desta quinta-feira, 9.

“Agradeço pela confiança prévia depositada em minha pessoa, mas o fato de ter sido a única candidata inscrita não significa que não tenha que apresentar o nosso plano de trabalho. Pretendo visitar todas as unidades ministeriais de Rio Branco e do interior para apresentar a procuradores e promotores de Justiça as nossas propostas, falar da forma como pensamos em conduzir a nossa Instituição pelos próximos dois anos”, comentou.

A eleição será na Sala das Sessões dos Órgãos Colegiados do MPAC, em Rio Branco, no período das 08 h às 17h. Os votos dos membros em exercício nas Promotorias do interior do Estado e daqueles que estiverem justificadamente ausentes, poderão ser encaminhados à Comissão Eleitoral, presidida pela procuradora Giselle Murabac.

Também fazem parte da Comissão, o procurador Álvaro Luiz Pereira (membro) e o promotor Admilson Oliveira, que é o secretário. Como suplentes foram designados o procurador Danilo Lovisaro e a promotora Nelma Araújo.

Procurador-geral destaca momento de unidade

O procurador-geral de Justiça Oswaldo D’Albuquerque Lima Neto disse que a inexistência de várias candidaturas reflete o momento de unidade do MP acreano, bem como o reconhecimento ao trabalho de Kátia Rejane como membro do Ministério Público.

“A candidatura da Dra. Kátia Rejane demonstra a unidade ministerial que hoje prevalece na Instituição. É uma confirmação de que estamos no caminho correto, trabalhando firmes, unidos e de forma compartilhada. A inexistência de uma disputa é a confirmação de tudo isso. É também uma demonstração de respeito e reconhecimento ao trabalho que a Dra. Kátia tem desenvolvido ao longo de sua trajetória no Ministério Público do Acre e, especialmente, nos últimos quatro anos, na Corregedoria”, destacou.

O mandato de PGJ é de dois anos, podendo ser renovado por igual período, após novo processo eleitoral.

Biografia

Kátia Rejane de Araújo Rodrigues é procuradora de Justiça do Ministério Público do Estado do Acre e pioneira na defesa da proteção integral da criança e do adolescente em situação de vulnerabilidade social, sendo reconhecida como a indutora de ações que extinguiu o uso indevido de cola de sapateiro por crianças e adolescentes em Rio Branco.

É natural de Rio Branco-Acre, graduada em Agronomia (1988) e Direito (1992). Ingressou como promotora de Justiça Substituta do Ministério Público do Estado do Acre no ano de 1996, onde atuou na Promotoria de Justiça de Xapuri. Em 1997 foi promovida para a capital, sendo designada para cuidar da Promotoria da Infância e Juventude.

No ano de 2002, atuou, cumulativamente, nas Comarcas de Brasileia, Epitaciolândia e Assis Brasil, fazendo do seu ofício uma causa. Em parceria com diversas instituições, criou e executou três projetos de grande impacto social: projeto “Crescendo Juntos”, voltado para a profissionalização de adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas, sendo premiada pela iniciativa, a qual se tornou referência para os Ministérios Públicos do Brasil; projeto “VEMCAR”, de combate à evasão escolar e inserção de crianças na escola; projeto “Cola de Sapateiro: Descole essa Ideia”, que resultou na extinção do uso indevido de cola de sapateiro por crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social e Projeto “Juventude e Cidadania”, de promoção da conscientização dos jovens e o seu papel na sociedade e incentivo à obtenção da documentação.

Como resultado de sua atuação em defesa da criança e do adolescente, foi escolhida Coordenadora Estadual da Associação Brasileira de Magistrados e Promotores de Justiça da Infância e Juventude – ABMP e Coordenadora do Fórum Nacional de Coordenadores de Infância e Juventude – FONCAIJ.

Foi promovida a procuradora de Justiça em 2011, assumindo no mesmo ano a Procuradoria Geral para Assuntos Administrativos e Institucionais, na gestão do procurador-geral de Justiça Sammy Barbosa (2010- 2011). Ocupou cumulativamente os cargos de procuradora-geral adjunta para Assuntos Jurídicos e procuradora-geral adjunta para Assuntos Administrativos e Institucionais, na gestão da procuradora-geral de Justiça Patrícia de Amorim Rêgo (2012-2013), sendo eleita nesse mesmo biênio para compor o egrégio Conselho Superior do Ministério Público do Estado do Acre.

Foi eleita Corregedora-Geral do Ministério Público no ano de 2014, onde permanece no cargo até a presente data.

Fonte: Ascom MPE

Clique para comentar

Deixe uma resposta

Subir