Política em Foco

Máquinas para quê? Enquanto moradores tampam buracos vereadores aprovam venda de Patrulha Mecanizada

Em meio a buracos na cidade, Câmara de Cruzeiro do Sul aprova venda de patrulha mecanizada

A Câmara Municipal de Cruzeiro do Sul aprovou na noite dessa terça-feira (14) a venda de metade da patrulha mecanizada do município. Os vereadores ignoraram o clamor popular e, agora, o prefeito Ilderlei Cordeiro (PMDB) poder vender quase a metade do patrimônio.

O curioso é que isso ocorre justamente no momento em que as ruas da cidade se encontram em condições precárias, com a população reclamando constantemente por causa dos transtornos causados pelos buracos. Na manhã de ontem, nossa reportagem flagrou, moradores cansados de esperar pelo prefeito, tampando por conta própria, os buracos na tradicional avenida Copacabana.

Foto Irlecia Matos

Durante a sessão, o vereador Ronaldo (PDT), questionou se não sairia mais barato a prefeitura recuperar o maquinário que está sendo vendido. Outra contradição, ainda segundo ele, encontra-se no fato de a prefeitura alugar máquinas de empresários locais para executar os serviços. Informações dão conta de que, por conta disso, o município já contraiu uma dívida no valor de R$ 1 milhão “Esse maquinário que está sendo vendido poderia ser consertado por valor ínfimo”, completou.

A vereadora Mariazinha (PHS), reclama que os vereadores não tiveram acesso ao projeto, e nem foi explicado a destinação dos recursos arrecadados com o leilão. Para manifestar sua contrariedade, a parlamentar postou um vídeo nas redes sociais em que deixa clara sua posição.

A prefeitura deve agora lançar um edital para credenciar eventuais interessados na compra e, em seguida leiloar, os bens, que, segundo pesquisa feita pelo Portal Acre Real, custaria em torno de  R$ 13 milhões, para a prefeitura comprar equipamentos similares aos que está se desfazendo no leilão.

A votação

Entre os presentes, apenas os vereadores Ronaldo (PDT) e Mariazinha (PHS) votaram contra o projeto. Em favor votaram Marivaldo Figueiredo (PMDB), Antônio Cosmo (PMDB), Mazinho (PMDB), Lucila Brunetta (PMDB), Clodoaldo Rodrigues (PR), Ocenir Maciel (PDT) João Keleu (PDT), e Chaguinha Silva (PDT). Elenildo da Pesca (PP), Leandro Candido (sem partido), e Franciney Mello (PT), não participaram da sessão. O presidente da “Casa”, Romário Tavares (PMDB), conforme prevê o regimento, não votou.

 

Clique para comentar

Deixe uma resposta

Mais lidas da semana

Subir