Política em Foco

Enquanto Gladson da barrigada Coronel Ulysses, Bocalom e o Livres seguem firme com a terceira via

O senador Gladson Cameli (PP), definitivamente, não aprende. Durante esta semana, enquanto soltava na imprensa rumores de que convidaria Tião Bocalom para ser seu vice, nos bastidores atiçava seus generais de guarda para soltarem os cachorros no presidente Democratas.

Pra brigar na posse?

Conversei longamente com um general progressista, que se intitula apaixonado pelo PP. Quando questionado se Bocalom teria chances de ser o vice do Gladson, ele dispara: “pra quê? Pra ele brigar na posse com o Gladson.”

Tô preocupado com Coronel…

“Eu tô preocupado com o Coronel, que é meu amigo há 26 anos. Arruma pelo menos um vereador pra ajudar ele. Arruma um partido pra ele, bichim. Vai pra Manacapuru!”, disse à coluna o mesmo general progressista, ironizando a candidatura do Coronel Ulysses e o Patriotas.

Resposta do Frank

“Gladson deu mais uma barrigada: chamou o DEM pra conversar sobre o vice e, meia hora antes, havia se reunido com líderes partidários e anunciado com o PDSB a Chapa dos Play Boys.”, disse dirigente Frank Lima, para jogar a última pá de barro na cova da possivel aliança entre o DEM e o PP.

Chapa dos Play Boys

A chapa Gladson Cameli (PP) e Eduardo Veloso (PSDB) nem foi anunciada e já foi batizada por alas da oposição, contrarias a indicação, de “chapa dos Play Boys.”

Isso pega… E pega mal!

Apelidos jocosos costumam pegar como curuba em campanhas eleitorais. Essa historia de “chapa dos Play Boys” vai pegar rápido e isso, nas mão e bocas dos adversários, ainda vai gerar dissabores à candidatura Cameli. Já pensou isso pegando nas periferias de Rio Branco e viralizando nas redes sociais emergentes do bairros Remanso e Cruzeirinho, em Cruzeiro do Sul? É “chapa dos Play Boys,” parece que isso vai pegar mesmo.

De saída e de chegada

O secretario de Meio Ambiente da prefeitura de Rio Branco (Semeia), Aberson Carvalho, deve sair a Pasta. Segundo fonte ligada à prefeitura, a exoneração, a pedido do secretario, deve ser publicada no Diário Oficial de segunda feira (3). O provável caminho do secretário deve ser O IAPEN.  Aberson Carvalho deve substituir Martin Ressel na presidência da autarquia.

Indica o sucessor

Segundo fonte ligada à PMRB, Aberson Carvalho e o presidente do PDT, Luiz Thê, devem reunir com o partido para indicar o nome para ficar a frente da Pasta. Muda, mas nem tanto mestre.

Traição

A infidelidade na vida é um fato. Já no campo politico é um artificio. Alguns fazem disso um jogo e, jogar com os dois lados da moeda, é, na maioria das vezes, a chave para o descredito e o fracasso.

Traição I

Para todo lado que se olhe, observam-se candidatos e líderes pactuando com a situação e oposição. A impressão que tenho é que as pessoas não medem esforços para chegar ou permanecer no poder. Esta semana mesmo em Rio Branco, um ex-deputado participou de uma agenda com lideranças da FPA durante a manhã e, pela tarde, estava reunido com o grupo do pré-candidato Marcio Bittar.

Traição II

Tem uma pessoa que conseguiu segurar seu grupo em dois partidos: em um, irá compor com Marcus Alexandre. No outro, se aliará com Gladson Cameli. Salve, salve! Será que ele se acha esperto suficiente de segurar isso durante muito tempo?

Jogo Pesado

Nem virou o ano e o jogo de cooptação e busca de lideranças nos dois lados já inflama o mercado político. As promessas são as mais diversas possíveis. Tem pré-candidato vendendo a própria mãe para consolidar apoios.

Coligação a vista

A Casa Rosada sabe bem que a reforma  política aprovada, que já vale para 2018, limita a participação dos partidos no famoso “Chapão” para federal. Isso porque as direções nacionais deixaram claro que será obrigatório o cumprimento da cláusula de barreiras e, claro, se puder emplacar um federal na bancada do partido será uma festa. Sendo assim, a operação para que o PT, PROS, PC DO B, PDT e PSB possam formar uma chapa única para deputado estadual, deve viver momentos decisivos nos proximos dias.

Chapa da Morte

PT, PROS, PC do B, PDT e PSB possuem hoje 10 deputados estaduais, mas  somente oito disputarão à reeleição em 2018. A se consolidar essa coligação, ela elegerá no máximo cinco deputados, ou seja, três certamente estarão fora. Salve-se quem puder!

Presente de Natal

Em cruzeiro do Sul, a gestão Ilderlei Cordeiro não cansa de surpreender negativamente. Depois de divulgar que não fara a tradicional iluminação natalina da Praça Orleir Cameli, agora foi a vez de funcionários denunciarem, ao Portal Acre Real de Noticias, que o prefeito mandou o secretário de Administração, Ivo Galvão, obrigar os funcionários comissionados a abrir mão do salario de novembro. Isso depois de já abrir mão de 25% dos vencimentos no começo  do ano.

Será que abre?

Funcionários questionavam, hoje, se o prefeito e a primeira dama irão também abrir mão dos seus salários. E ai, prefeito? Justiça pra ser boa começa de casa. Dê o exemplo! Abra mão do seu salário e da sua esposa para poder pedir sacrifícios dos funcionários que ganham salario mínimo.

Por Luiz Carlos Rosa 

Clique para comentar

Deixe uma resposta

Mais lidas da semana

Subir